Qui, 11/08/11 - 15h00

Governador anuncia projeto de ligação seca entre Santos e Guarujá

Após estudos, Governo concluiu que melhor alternativa é o túnel imerso, tecnologia inédita no Brasil

(Atualizado às 17h09)

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, anuncia nesta quinta-feira, 11 de agosto, a construção de uma ligação seca entre as duas margens do Estuário de Santos. A decisão foi tomada após a conclusão de um minucioso e abrangente estudo sobre os diferentes componentes da demanda e alternativas construtivas possíveis para a transposição do canal.

O levantamento, conduzido pela DERSA, identificou quatro componentes principais da demanda: pedestres, ciclistas, automóveis e caminhões. As necessidades de pedestres e ciclistas indicam o posicionamento do ponto de travessia em região intermediária do canal, facilitando a ligação entre Vicente de Carvalho (no Guarujá) com a região mais central de Santos.

A demanda dos automóveis sugere uma ligação entre a região intermediária do canal e a Ponta da Praia, enquanto a preferência dos caminhões é o fundo canal, próximo a região do bairro da Alemoa, em Santos.

Para o estudo, a DERSA utilizou sofisticado sistema de simulações, ao qual incorporou informações da malha viária local, regional e nacional, além de dados de estudos anteriores. Também foram usadas informações sobre origem e destino, coletadas em 7.500 entrevistas e a contagem de tráfego em cerca de 30 pontos diferentes das rodovias e da malha viária de Santos, São Vicente, Guarujá e Cubatão.

As simulações levaram em consideração 13 projetos diferentes de travessia seca (pontes e túneis), agrupados em sete posições distintas. A pesquisa concluiu que o posicionamento da travessia em um ponto intermediário do canal produz os melhores desempenhos globais para o dispositivo, considerando as características de seus diferentes usuários.

O local escolhido liga Outeirinhos (Santos) a Vicente de Carvalho e apresenta diversas vantagens sobre as demais alternativas, com destaque para a diminuição global dos tempos de viagem, distâncias percorridas, necessidade de transporte público, menor custo de implantação e pouca atratividade para o tráfego rodoviário.

Os estudos mostraram que ponto escolhido terá a preferência de grande parte dos veículos que hoje utilizam a balsa Santos-Guarujá, mas não inviabilizará sua continuidade. Isso significa que o dispositivo contribuirá para diminuir a pressão de tráfego existente sobre o ferry-boat, sem que haja necessidade de sua desativação, ou seja, possibilitará a eliminação da fila e permitirá a convivência de dois pontos distintos de transposição urbana do canal.

Como o Porto exige que uma eventual ponte tenha uma altura mínima (gabarito vertical) de 85 metros e a proximidade de Vicente de Carvalho com a Base Aérea limita edificações em até de 75 metros de altura na região, a única alternativa viável de dispositivo para a transposição do Estuário é via túnel.

O túnel que será construído - túnel imerso - usa uma tecnologia inédita no Brasil. Ele terá cerca de 900 metros e, ao invés de ser escavado, será composto por perfis de concreto armado que serão construídos em terra firme e depois transportados e afundados no local da travessia. O túnel respeitará uma profundidade mínima de 21 metros, compatível com o projeto de aprofundamento do canal do Porto.

Com o anúncio de hoje, a DERSA fica autorizada a contratar o projeto executivo e iniciará o processo de licenciamento ambiental do empreendimento. Os investimentos nessas etapas estão estimados, respectivamente, em R$ 39 milhões e R$ 3 milhões.

A licitação de contratação do projeto será concluída em janeiro de 2012, quando começam os trabalhos técnicos. A previsão é concluir o projeto ainda em 2012, permitindo que a obra possa ser contratada no início de 2013. Considerando gastos com projetos, obras, licenciamento e desapropriações, o empreendimento irá consumir um total de R$ 1,3 bilhão e deverá ser concluído no primeiro semestre de 2016.

Da Secretaria de Logística e Transportes

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar