Sex, 14/03/14 - 18h15

Câncer de cabeça e pescoço são mais frequentes em homens fumantes

Etilismo também é ligado ao desenvolvimento desse tipo de câncer

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) apresentou um levantamento que mostra que 75% (sete em cada dez) dos casos de câncer de cabeça e pescoço atingem o público masculino, e 83% deles são ou foram fumantes.

Siga o Governo do Estado no TwitterFacebook e veja fotos no Flickr 


Cabeça e pescoço figuram entre as regiões propensas ao desenvolvimento de neoplasias oriundas de consumo de cigarros e produtos fumígenos. Dos pacientes tratados no Instituto do Câncer, 60% são vítimas de tumores localizados na boca e 40% na faringe ou laringe. Comprovou-se também que as ocorrências são mais frequentes em homens acima de 50 anos.


O etilismo (consumo excessivo de álcool) também está associado ao desenvolvimento desse tipo de câncer. Quase 60% dos pacientes da Clínica da Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Icesp são etilistas.


Entre os sintomas manifestados estão: manchas brancas na boca, dor, lesão ulcerada ou com sangramento e cicatrização demorada, nódulos no pescoço presentes por mais de duas semanas, mudanças na voz ou rouquidão persistente e dificuldade para engolir. As pessoas devem manter o hábito de examinar a boca regularmente, já que, se detectadas na fase inicial, as neoplasias apresentam até 80% de chances de cura.

Do Portal do Governo do Estado

Comentários: 0


Comentário fechado

Após 1 mês de publicação o comentário fica bloqueado. Envie sua mensagem para o fale conosco.

Enviar

Faça seu Cadastro

Cadastre-se para poder comentar as notícias além de receber conteúdos exclusivos.

Cadastrar

Atualize seu dados

Mantenha seus dados cadastrais atualizados para ampliar sua participação junto ao portal.

Atualizar