Ter, 29/04/14 - 12h56

São Paulo terá mais 12 Centros de Detenção Provisória

Com as 10 mil vagas que serão abertas nos CDPs, Estado pretende esvaziar as cadeias dos distritos policiais

  • Download Foto: A2 Fotografia / Jeff Dias
    Os novos 12 CDPs serão construídos em seis diferentes regiões metropolitanas do Estado

    Os novos 12 CDPs serão construídos em seis diferentes regiões metropolitanas do Estado

  • Download Foto: A2 Fotografia / Alexandre Moreira
    Alckmin também anunciou a entrega de mais 11 penitenciárias ainda este ano

    Alckmin também anunciou a entrega de mais 11 penitenciárias ainda este ano

  • Download Foto: A2 Fotografia / Alexandre Moreira
    Os novos CDPs somarão 10 mil vagas que vão ajudar a desocupar as cadeias de distritos policiais

    Os novos CDPs somarão 10 mil vagas que vão ajudar a desocupar as cadeias de distritos policiais

O Governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira, 29, a construção de mais 12 Centros de Detenção Provisória que vão reforçar o Plano de Expansão de Unidades Prisionais. Com os novos CDPs, serão liberadas cerca de 10 mil vagas no sistema penitenciário, desocupando as cadeias de distritos policiais. "Seremos o primeiro Estado a não ter mais presos em distrito policial. É um ganho para o sistema penitenciário e um grande ganho para segurança pública", disse o governador Geraldo Alckmin.

Siga o Governo do Estado no TwitterFacebook e veja fotos no Flickr


A publicação do Edital no Diário Oficial para a construção dos CDPs de Aguaí e Santa Cruz da Conceição sai nesta quarta-feira, 30. Em 1º de maio, sai a publicação das unidades prisionais de Registro e Álvaro de Carvalho. Nova Independência, Paulo de Faria, Caiuá, Gália I e II, Pacaembu I e II e Lavínia serão publicados na sequência. No total, serão investidos R$ 641 milhões - R$ 405 milhões do Governo do Estado e R$ 236 milhões do Ministério da Justiça.



Alckmin também anunciou a inauguração de mais 11 penitenciárias no Estado, entre masculinas e femininas, sendo a primeira na cidade Bernardino de Campos, seguida por Porto Feliz, Votorantim, Taquarituba, Mogi Guaçu, Piracicaba, Mairinque, Itatinga, Icém, Guariba e Florínea.


Os CDPs de Mogi Guaçu, Guariba e Votorantim são femininos e pretendem zerar o número de mulheres em cadeias de distrito policiais, que hoje corresponde a 1.192 presas.


Dentro do Plano de Expansão, já foram inauguradas 14 novas prisões, além das 11 em construção. Ao final do plano, serão 49 novos presídios, ampliando o número de vagas em mais de 42 mil. As novas unidades são construídas de maneira completa, incluindo cozinha, lavanderia, setor de padaria e salas de aula.


Do Portal do Governo do Estado